sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

O Som do Coração



ALGO DENTRO DE VOCÊ

Quando aquilo que você está procurando
Não é encontrado em lugar algum
E você volta passo a passo seus movimentos
Tentando descobrir
Você quer alcançar
Você quer ceder
Sua cabeça está acompanhando o que está na próxima curva
Você deseja poder encontrar algo acolhedor
Porque você está tremendo de frio
É a primeira coisa que você vê ao abrir os
seus olhos
A última coisa que você diz quando você diz
adeus
Algo dentro de você está gritando e lhe conduzindo em frente

Porque se você não tivesse me encontrado
Eu teria lhe encontrado
Eu teria lhe encontrado

Há tempos você tem corrido em circulos
Ao redor do que está em jogo
Mas agora chegou o tempo de seus pés permanecerem em
apenas um lugar
Você quer alcançar
Você quer ceder
Sua cabeça está acompanhando a próxima curva
Você deseja poder encontrar algo acolhedor
Porque você está tremendo de frio
É a primeira coisa que você vê ao abrir os
seus olhos
A última coisa que você diz quando você diz
adeus
Algo dentro de você está gritando e lhe conduzindo em frente

Porque se você não tivesse me encontrado
Eu teria lhe encontrado
Eu teria lhe encontrado

Foi seu primeiro sabor do amor
Vivendo sobre o que você tinha

É a primeira coisa que você vê ao abrir os
seus olhos
A última coisa que você diz quando você diz
adeus
Algo dentro de você está gritando e lhe conduzindo em frente

Porque se você não tivesse me encontrado
Eu teria lhe encontrado
Eu teria lhe encontrado
Eu teria lhe encontrado
Eu teria lhe encontrado

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

A FARSA

THE HUMBUG


Ontem terminei de ler o livro A FARSA de Christopher Reich, é um escritor muito conhecido em livros policias.


O Livro é excelente com uma historia muito bem elaborada.





A historia é de Médico da organição sem fronteiras que descobre após a morte da esposa que ela é uma espiã, mas ele queria saber quem realmente ela era, e acaba envolvido em assassinatos e no meio de varios agentes segretos, e passa a ser caçado.


Vale a pena ler.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

THE SOLOIST

O SOLISTA


Segunda feira como sempre é dia de Filme, e a Rita é a companheira de segunda.
Nessa ultima dia 14 fomos ver O SOLISTA, o filme excelente que conta uma historia verídica de um escritor do jornal de Los Angeles que encontra nas ruas um homem que toca violino Nathaniel Ayers, ao aproximar dele descobre que já tinha feito parte do grupo de alunos da famosa escola de musica Juilliard em Nova Iorque, e por ter desenvolvido esquizofrenia foi parar nas ruas. Não é um filme com final feliz, mas o importe é que mostra a amizade entre duas pessoas, o jornalista Steve Lopez que é interpretado por Robert Downey, que quer a todo custo ajudá-lo a voltar a tocar e sente fracassado quando percebe que não consegui trazer novamente aos palcos, mas no fim entende que ja o ajudou com a amizade entre os dois, amizade essa que persiste entre dificuldades.

NATAL KEVINGSTON BRASIL


Não poderia deixar de colocar as fotos das lojas Kevingston.
Julio meu amigo esta de parabéns com as lojas.

Endereço: Shopping VIA PARQUE 1º Piso - Barra
CARIOCA SHOPPING
Tel: (21) 2481-2324








terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Relógio do Coração



“Tudo tem o seu tempo determinado
e há tempo para todo propósito debaixo do céu:
há tempo de nascer e tempo de morrer;
tempo de chorar e tempo de rir;
tempo de abraçar e tempo de afasta-se;
tempo de amar e tempo de aborrecer;
tempo de guerra e tempo de paz.”
(Eclesiastes)


Há tempos em nossa vida
que contam de forma diferente.

Há semanas que duram anos,
como há anos que não contaram um dia.

Há paixões que foram eternas,
como há amigos que passaram céleres,
apesar do calendário nos mostras
que ficaram por anos em nossas agendas.

Há amores não realizados
que deixaram olhares de meses,
e beijos não dados que até hoje esperam o desfecho.

Há trabalhos
que nos tomaram décadas de nosso tempo na Terra,
mas que nossa memória
insiste em contá-los como semanas.

E há casamentos que, ao olhar para trás,
Mal preenchem os feriados da folhinha.

Há tristezas que nos paralisam por meses,
Mas que hoje, passados os dias difíceis,
Mal guardamos lembranças de horas.

Há eventos que maçaram, e que duram para sempre
o nascimento do filho, a morte da avó,
a viagem inesquecível, o êxtase do sonho realizado.

Estes têm a duração
que nos ensina o significado da palavra “eternidade”

Já viajei para a mesma cidade uma centena de vezes,
e na maioria das vezes
o tempo transcorrido foi o mesmo.

Mas conforme meu espírito,
houve viagem que não teve fim até hoje,
como há percurso que nem me lembro de ter feito,
tão feliz estava eu na ocasião.

O relógio do coração hoje descubro,
bate noutra freqüência daquela que carrego no pulso.

Marca um tempo diferente,
de emoções que perduram
e que mostram o verdadeiro tempo da gente.

Por este relógio, velhice é coisa de quem não
conseguiu esticar o tempo que temos no mundo.

É olhar as rugas e não perceber a maturidade.

É pensar antes naquilo que não foi feito, ao invés de
se alegrar e sorrir com as lembranças do que viveu.

Pense nisso.
E consulte sempre o relógio do coração:
ele lhe mostrará o verdadeiro tempo do Mundo
Alexandre Pelegi

O tempo

A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando se vê, já é sexta feira!
Quando se vê, já é natal...
Quando se vê, já terminou o ano ...
Quando se vê perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê passaram 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado...
Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente
e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas...
Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo...
E tem mais:
não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo.
Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.

A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente,
nunca mais voltará.
Mario Quintana.


“O Presente é a sombra que se move
separando o ontem do amanhã.
Nele repousa a esperança.”
(Frank Loyd Wright)

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

UMA NOVA HISTORIA




Sai de tua tenda
Oh filho meu, e te mostrarei as estrelas do céu
Sai da tua tenda
Oh filho meu, e te mostrarei a areia do mar

Será que podes contar
Será que podes imaginar
Tudo aquilo que sonhei para ti filho meu
O que minhas mão fizeram para ti filho meu
Minha benção será sobre ti

Uma nova história Deus tem pra mim
Um novo tempo Deus tem pra mim
Tudo aquilo que perdido foi
Ouvirei de sua boca: "Te abençoarei!"

Fernandinho


terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Texto Lya Luft


"Mês passado participei de um evento sobre o Dia da Mulher. Era um bate-papo com uma platéia composta de umas 250 mulheres de todas as raças, credos e idades. E por falar em idade, lá pelas tantas, fui questionada sobre a minha e, como não me envergonho dela, respondi. Foi um momento inesquecível... A platéia inteira fez um 'oooohh' de descrédito. Aí fiquei pensando: 'pô, estou neste auditório há quase uma hora exibindo minha inteligência, e a única coisa que provocou uma reação calorosa da mulherada foi o fato de eu não aparentar a idade que tenho? Onde é que nós estamos?'

Onde não sei, mas estamos correndo atrás de algo caquético chamado 'juventude eterna'. Estão todos em busca da reversão do tempo.

Acho ótimo, porque decrepitude também não é meu sonho de consumo, mas cirurgias estéticas não dão conta desse assunto sozinhas. Há um outro truque que faz com que continuemos a ser chamadas de senhoritas mesmo em idade avançada.

A fonte da juventude chama-se "mudança".

De fato, quem é escravo da repetição está condenado a virar cadáver antes da hora. A única maneira de ser idoso sem envelhecer é não se opor a novos comportamentos, é ter disposição para guinadas. Eu pretendo morrer jovem aos 120 anos. Mudança, o que vem a ser tal coisa?

Minha mãe recentemente mudou do apartamento enorme em que morou a vida toda para um bem menorzinho. Teve que vender e doar mais da metade dos móveis e tranqueiras, que havia guardado e, mesmo tendo feito isso com certa dor, ao conquistar uma vida mais compacta e simplificada, rejuvenesceu.

Uma amiga casada há 38 anos cansou das galinhagens do marido e o mandou passear, sem temer ficar sozinha aos 65 anos. Rejuvenesceu.

Uma outra cansou da pauleira urbana e trocou um baita emprego por um não tão bom, só que em Florianópolis, onde ela vai à praia sempre que tem sol. Rejuvenesceu.

Toda mudança cobra um alto preço emocional. Antes de se tomar uma decisão difícil, e durante a tomada, chora-se muito, os questionamentos são inúmeros, a vida se desestabiliza. Mas então chega o depois, a coisa feita, e aí a recompensa fica escancarada na face.

Mudanças fazem milagres por nossos olhos, e é no olhar que se percebe a tal juventude eterna. Um olhar opaco pode ser puxado e repuxado por um cirurgião a ponto de as rugas sumirem, só que continuará opaco porque não existe plástica que resgate seu brilho. Quem dá brilho ao olhar é a vida que a gente optou por levar.

Olhe-se no espelho...

Lya Luft